Logo EPOP fundo transparente

CFOs estão desafiando status quo no mercado de energia

CFOs estão desafiando status quo no mercado de energia

No epicentro das transformações no mercado livre de energia, os Chief Financial Officers (CFOs) assumem uma posição de liderança estratégica, impulsionados por ferramentas tecnológicas de vanguarda. Essa dinâmica, não só ressalta a importância crucial da tecnologia como catalisador para a inovação e eficiência, como também a necessidade premente de compreender e implementar modelos de negócios robustos, que facilitem a comunicação estratégica e a tomada de decisão.

A terceira edição da pesquisa “O Perfil do CFO no Brasil 2023“, realizada pela Assetz em parceria com o Insper, teve participação de 83 CFOs de empresas com faturamento acima de R$ 1 bilhão, conforme o Ranking Maiores e Melhores 2022 da Exame. O estudo visa mapear o perfil do executivo financeiro no Brasil, explorando sua visão sobre diversidade no setor financeiro e os impactos da transformação tecnológica em suas carreiras.

Além disso, a pesquisa destaca que 72% dos CFOs são responsáveis pela disciplina de relações com investidores, além de liderarem outras áreas, conforme demonstrado na Figura 6 da pesquisa. Nesse contexto, a Tecnologia da Informação se destaca com 47%, seguida por Sustentabilidade com 14%, Inovação com 12%, Gestão da Mudança 7% e outras com 19%.

Barsky e Catanach Jr. (2013) ressaltam que a trajetória do CFO impõe uma série de desafios, exigindo não apenas um sólido conhecimento técnico, mas também habilidades de liderança, resiliência diante das adversidades e capacidade de trabalho colaborativo em equipe.

Nos dias de hoje, o setor de energia se destaca não apenas como uma necessidade operacional, mas como um campo estratégico onde os CFOs desempenham um papel crucial. A transição para fontes de energia renovável é essencial, não apenas pelo seu impacto positivo na sustentabilidade, mas também como uma medida estratégica para enfrentar as demandas crescentes por descarbonização. No entanto, essa transição não pode ser vista apenas como uma solução idealista, mas sim como uma necessidade estratégica que envolve desafios e oportunidades complexas.

Além dos desafios técnicos e operacionais associados à adoção de energia renovável, os CFOs também enfrentam uma série de questões financeiras e regulatórias. A abertura do mercado de energia e as possibilidades regulatórias emergentes, demandam uma compreensão profunda por parte dos CFOs que, devem buscar incessantemente maneiras de agregar valor ao grupo empresarial.

Nesse cenário, torna-se fundamental para os CFOs não apenas entenderem os benefícios dos diferentes modelos de negócios existentes no setor de energia, mas também compreenderem a dinâmica do mercado de energia. A gestão financeira perspicaz e orientada por dados se torna uma necessidade urgente, especialmente considerando que os custos de energia emergem como uma variável crítica para o sucesso empresarial.

Como indicado pela pesquisa, alternativas tecnológicas surgem no mercado. Neste contexto, tecnologias como a Lesui buscam fornecer análises detalhadas do ambiente operacional no setor de energia. Essas análises buscam abranger amplamente o mercado, permitindo que os usuários façam escolhas financeiras mais informadas.

No ambiente do mercado de energia, é possível acessar uma análise detalhada do ambiente, permitindo uma compreensão mais profunda.  Por exemplo, há disponibilidade de modelagem contratual financeira, com informações detalhadas sobre os contratos de energia que auxiliam na identificação de riscos e oportunidades. Além disso, uma abordagem abrangente na defesa dos interesses da empresa é essencial. Isso inclui uma visão ampla e integrada das necessidades e objetivos, garantindo uma gestão eficaz dos riscos e uma adaptação estratégica às mudanças no mercado.

A simplificação da divisão de energia descentralizada, combinada com a integração de tecnologia, oferece aos CFOs recursos para enfrentar os desafios do mercado emergente de energia. Além disso, a aplicação do ESG (Ambiental, Social e de Governança) é considerada importante para o Compliance, proporcionando sustentabilidade, governança, controle monitorado, rastreabilidade e conformidade. Essa tecnologia é valorizada por empresas que buscam atender aos requisitos regulatórios. A Lesui, como tecnologia, passou a incorporar essas considerações em seu desenvolvimento, com foco em atender às necessidades das empresas, especialmente aquelas que operam  no Brasil.

Ricardo Abou Assi Harika, Diretor Executivo da Elevar Energia, enfatiza a importância de uma abordagem proativa para desafiar o status quo e compreender a dinâmica do mercado. Ele destaca que as empresas devem definir suas próprias regras e diretrizes, em vez de se adaptar passivamente às condições impostas externamente. Essa postura estratégica, aliada ao suporte tecnológico, capacita os CFOs a liderarem a transformação do mercado livre de energia.

“É importante que os CFOs desenvolvam novas habilidades técnicas e comportamentais para enfrentar os desafios do mercado, especialmente considerando a restrição de tempo e o acúmulo de atividades. A adoção de soluções disruptivas se torna estratégica nesse contexto, especialmente a relevância da liderança humanizada e da rápida adaptação a novas tecnologias e mudanças no cenário empresarial. Essa combinação de experiência prática e insights estratégicos é crucial para orientar os CFOs rumo ao sucesso em um mercado energético em constante evolução” finaliza o profissional.

Os CFOs estão redefinindo o cenário no mercado de energia, desafiando o status quo com determinação e visão estratégica. Com o suporte de tecnologias de ponta e respaldo de pesquisas, esses líderes estão na vanguarda da transformação do setor.

www.elevarenergia.com

© 2024 EPOP copyright all right reserved.