Logo EPOP fundo transparente

Produtos personalizados: clientes aceitam pagar 25% a mais

Produtos personalizados: clientes aceitam pagar 25% a mais

Na hora de fazer uma compra, a maioria dos consumidores está disposta a pagar até 25,3% a mais por produtos personalizados, feitos sob medida e adequados às suas necessidades individuais, em comparação com aqueles que não têm personalização. É o que revela uma pesquisa da Dassault Systèmes, empresa de software sediada na França.

Os dados indicam que 83% dos clientes têm a expectativa de ter um produto ou serviço personalizado pronto no momento em que estão pedindo ou dentro de algumas horas. A pesquisa também apontou que as pessoas se preocupam com o compartilhamento de dados pessoais pela empresa.

“A privacidade dos dados é uma preocupação para 96% dos consumidores. 88% interromperão um serviço personalizado útil se não tiverem certeza de como seus dados estão sendo gerenciados”, concluiu o estudo. 

Adriana Nascimento é CEO da Drika Brindes, empresa especializada em produtos corporativos personalizados com a marca dos clientes, como itens de vestuário, mochilas, artigos de uso pessoal e eletrônicos. Ela vê a personalização como essencial para negócios que buscam alcançar e manter relevância no mercado.

“Não é mais uma questão apenas de fidelizar e engajar, mas sim de entender os feedbacks e, com isso, analisar as métricas de vendas que essa prática possibilita aumentando assim o faturamento dos seus negócios”, afirma Nascimento. 

O ponto central da personalização, na opinião da CEO, é a possibilidade de criar uma conexão emocional com o cliente. Isto é, ele tende a ficar mais satisfeito com produtos em que há a possibilidade de fazer adequações aos seus gostos e personalidade. 

Em relação à questão de que 83% esperam ter o produto personalizado pronto no momento ou dentro de algumas horas, Nascimento explica que objetos físicos acabam demandando mais tempo devido ao processo de produção e cita o exemplo da sua própria empresa.

“Nosso prazo de produção varia entre 15 a 20 dias, mas percebemos que muitos clientes nos procuram para pedidos urgentes, aqueles que variam entre cinco a dez dias. Fazemos o possível para atender a essas demandas, mas dependemos de fornecedores externos e outros processos que, infelizmente, fogem do controle”, justifica.

Além de buscar agilizar ao máximo o prazo de entrega, Nascimento destaca outros pontos de atenção para as empresas que trabalham com produtos personalizados. “Para sanar todas essas necessidades dos clientes que buscam por personalizados, é importante investir todos os dias em uma equipe preparada, focada em atender de forma humanizada e oferecer todo o suporte durante sua jornada de compra até a entrega final dos itens”, diz.

Para saber mais, basta acessar: http://www.drika.com.br

© 2024 EPOP copyright all right reserved.