Logo EPOP fundo transparente

Falta de postos de recarga retrai vendas de carros elétricos

Falta de postos de recarga retrai vendas de carros elétricos

Dados da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVA) apontam que, em 2023, o Brasil emplacou 93.927 carros elétricos ou híbridos de elétricos movidos a etanol/gasolina. Ou seja, um crescimento de 91% sobre 2022. De acordo com a pesquisa, a região Sudeste foi a que mais avançou na adoção deste modelo – 48.947 veículos elétricos foram comprados em 2023, um aumento de 101% sobre 2022.

Um estudo da Bain Company, que contou com a participação de consumidores do Brasil, Canadá, México, EUA e China, revelou que o Brasil é o país onde mais pessoas desejam comprar um carro elétrico. O documento mostra que entre os 42% dos participantes que disseram ter estudado a aquisição de um novo carro, 61% preferem que o novo carro fosse elétrico. No entanto, a mesma pesquisa revela os obstáculos que impedem o aumento das vendas dos veículos elétricos. Para 43% dos entrevistados, o custo de aquisição é o principal problema. O segundo obstáculo é a falta de postos de recarga/carregamento no Brasil segundo 33% dos participantes da pesquisa.

No Brasil, segundo a ABVA, o país conta atualmente com 3,8 mil postos de recarga. David Montoya, gestor global de desenvolvimento de negócios IoT da Paessler, afirma que uma análise publicada em 2023 na revista inglesa Nature indica que, no estado da Califórnia (EUA), 1 em cada 5 proprietários de veículos eléctricos se sente tão frustrado com o número de estações de carregamento e a qualidade dos serviços oferecidos que você está pensando em devolver para um veículo a gasolina. Montoya destaca que, segundo a PwC, existem atualmente 1,4 milhão de postos de gasolina convencionais e 160 mil postos de recarga elétrica nos EUA.

Montoya conta que este pequeno número de estações de carregamento no Brasil impacta a experiência do proprietário do veículo elétrico. Segundo o executivo, dependendo da infraestrutura da unidade visitada pelo motorista, o processo de recarga pode levar horas ou, por falhas de gestão, nem acontecer. Ele conta que principalmente no caso dos veículos elétricos não híbridos, existe um medo real de que, ao viajar pelas estradas brasileiras, o motorista não encontre postos onde possa carregar a bateria do seu carro.

David Montoya enfatiza que para se ter a melhor experiência de condução de um EV (Electric Vehicle) requer que este carro seja recarregado em qualquer lugar do país, com agilidade e confiabilidade. “Isso demanda energia elétrica de boa qualidade”, afirma Montoya.

O executivo da Paessler ressalta que, para atingir essa meta, é preciso que os gestores dos postos de recarga tenham uma nova perspetiva sobre a infraestrutura. “Uma estação de carga elétrica é, sem dúvida, distinta de um posto de gasolina/alcooleiro/diesel convencional”, finaliza David Montoya.

© 2024 EPOP copyright all right reserved.