Logo EPOP fundo transparente

Dieta e hidratação adequadas previnem a cólica renal

Dieta e hidratação adequadas previnem a cólica renal

A nefrolitíase, ou a formação de cálculos renais, é uma condição que impacta milhões globalmente, podendo causar dor intensa e complicações graves se não for adequadamente gerenciada. Segundo a mais recente diretriz da Sociedade Americana de Urologia (AUA) de 2019, um dos pilares para prevenir essa condição é a manutenção de um estilo de vida saudável, enfatizando uma dieta balanceada e a ingestão adequada de líquidos. Essas orientações sublinham a importância de compreender como certos hábitos alimentares e de hidratação podem influenciar diretamente na formação dos cálculos.

Conforme recomendado pela AUA, apesar de uma parcela significativa dos cálculos renais ser composta por oxalato de cálcio, a restrição severa de cálcio na dieta não é aconselhada. Ao invés disso, sugere-se a ingestão de cálcio dentro dos níveis recomendados, preferencialmente por meio de fontes com baixo teor de gordura, tais como leite desnatado, iogurte light e queijos brancos magros. As diretrizes também destacam a necessidade de moderação no consumo de sódio e proteínas animais, visando minimizar os riscos associados ao desenvolvimento de novos cálculos.

Dr. Flávio Haruyo Iizuka, diretor da Clínica Médica Iizuka em São Paulo, reforça a diretriz da AUA sobre a crucialidade da hidratação para a prevenção de cálculos renais. “Para pacientes com histórico dessa condição, recomenda-se um consumo diário de 2 a 3 litros de água. Isso ajuda a diluir substâncias na urina que podem formar cálculos, diminuindo assim o risco de sua formação”, explica Dr. Iizuka. Esta recomendação é baseada em evidências sólidas que apontam a eficácia da diluição urinária como estratégia preventiva.

A dieta, conforme abordada pelas diretrizes da AUA, deve privilegiar um alto consumo de frutas e vegetais, garantindo assim uma ingestão adequada de fibras e mantendo um equilíbrio na ingestão de oxalato. Ainda que o oxalato seja um elemento-chave na formação de cálculos de oxalato de cálcio, o controle da sua ingestão, especialmente quando balanceado com cálcio dietético suficiente, pode prevenir a ocorrência de cálculos. As diretrizes ressaltam a importância de limitar a ingestão de alimentos ricos em sal e optar por fontes proteicas que não sejam de origem animal quando possível.

Além disso, as diretrizes da AUA enfatizam a necessidade de acompanhamento médico regular para aqueles com histórico de cálculos renais. “É essencial que esses pacientes busquem acompanhamento regular com urologistas e realizem exames periódicos, como o ultrassom das vias urinárias, pelo menos uma vez ao ano”, recomenda Dr. Iizuka. Tal prática permite a detecção precoce e a adoção de estratégias preventivas personalizadas.

Em resumo, as diretrizes de 2019 da Sociedade Americana de Urologia fornecem orientações claras e baseadas em evidências para a prevenção de cálculos renais por meio de ajustes na dieta e na hidratação. Seguir essas recomendações, juntamente com o monitoramento médico contínuo, pode reduzir significativamente o risco de desenvolvimento de cálculos, evitar complicações e promover um melhor bem-estar para os indivíduos afetados.

 
 
 

© 2024 EPOP copyright all right reserved.