Logo EPOP fundo transparente

SEO do crime eleva o ranking de sites falsos na internet

SEO do crime eleva o ranking de sites falsos na internet

Estudo revela que criminosos digitais estão usando estratégias de SEO, sigla para Search Engine Optimization ou Otimização de Mecanismos de Busca, para melhorar a visibilidade de sites fraudulentos na internet os colocando nos primeiros resultados das buscas nos principais buscadores Web. De acordo com o Cloud and Threat Report 2024, buscadores Web têm sido inundados com arquivos PDF maliciosos contendo palavras-chaves comumente pesquisadas.  

O estudo aclara que a meta dos delinquentes digitais com esta ação é enganar os algoritmos SEO e “elevar” os sites falsos para as primeiras posições no ranking de sites listados a partir da busca do usuário. Segundo o estudo, a estratégia deu certo já que em 2023 houve um aumento de 450% nos downloads de Phishing (um tipo de ciberataque que engana os usuários para que revelem seus dados pessoais) em relação a 2022.

Uma análise da PacketLabs expõe que, no ano de 2023, houve um aumento de 75 vezes na criação de sites de Phishing em comparação com o ano anterior, em 2022. O desenvolvimento de páginas falsas na internet tornou-se uma prática comum entre os grupos de criminosos virtuais. O documento indica que para obter sucesso, os criminosos agora dependem cada vez mais da manipulação do algoritmo de SEO para garantir uma maior visibilidade e acesso dos usuários às fraudes digitais.

Hilmar Becker, country manager da F5 Brasil, conta que além dessa tática dos cibercriminosos para enganar os mecanismos de buscas, o uso cada vez mais disseminado de Inteligência Artificial colabora para que as gangues digitais desenvolvam falsas páginas Web. “Esses sites falsos são iscas perfeitas para atrair usuários desavisados que, a um simples clique, abrem acesso a seus dados críticos com a máxima produtividade e qualidade”, afirma o executivo.

Becker sustenta que, para impedir a proliferação de sites fraudulentos que ocorre em escala global, é imprescindível uma plataforma de segurança distribuída para lidar com essa ameaça cada vez mais presente. Em paralelo, Becker explica que é essencial seguir investindo em campanhas de disseminação de informação para consumidores e usuários finais. “A febre de IA que vivemos em 2023 seguirá acontecendo em 2024, e as iscas de falsos sites que buscam enganar o algoritmo de SEO serão cada vez mais perfeitas”, ressalta o executivo da F5.

© 2024 EPOP copyright all right reserved.