Logo EPOP fundo transparente

Brasileiro é 5º no mundo em conhecimento de cibersegurança

O Brasil está cada dia mais conectado. As pessoas usam a internet para pagar contas, fazer compras ou manter conversas com amigos e familiares. À medida que cresce o acesso, os riscos também aumentam. Por isso, é necessário que todos saibam se proteger e aplicar esse conhecimento por meio de ferramentas para proteção dos dados na web.

De acordo com o levantamento da NordVPN, a população brasileira sabe criar senhas fortes (96%) e até pode identificar se um dispositivo foi infectado por um malware (89%), contudo, apenas 2% conhecem ferramentas online que protegem a privacidade digital, enquanto 12% sabem como proteger sua rede Wi-Fi doméstica. Por fim, apenas 18% sabem da importância de ler os termos de serviço de aplicativos e serviços online.

A pesquisa

O National Privacy Test (NPT) é um estudo mundial, anual e de acesso aberto que qualquer pessoa pode responder, é destinado a avaliar a segurança cibernética e a conscientização sobre privacidade online. Vale ressaltar que a pesquisa não definiu cotas de idade e sexo. O relatório compara dois conjuntos de dados, um foi coletado durante um período de seis meses em 2023, enquanto o outro conjunto cobre um ano inteiro em 2021. Neste ano, mais de 26 mil pessoas foram entrevistadas em 175 países. Entre os objetivos, estão educar o público sobre ameaças digitais e a importância da segurança de dados e informações na era da internet.

A conscientização global sobre privacidade na Internet está diminuindo

A pontuação global do NPT atingiu (61%) este ano, o que mostra a diminuição na privacidade online e na conscientização sobre segurança cibernética do mundo, em comparação com 2022 (64%) e 2021 (66%).  Muitos ainda subestimam a importância de ler os termos de serviço. No entanto, essa métrica está melhorando mais rapidamente do que outras. As pessoas com idade entre 30 e 54 anos, por exemplo, têm as melhores habilidades de segurança cibernética, em comparação com outras faixas etárias.

Os campeões em privacidade e conscientização sobre segurança cibernética

  1. Polônia e Cingapura (64%)
  2. Alemanha e Estados Unidos (63%)
  3. Reino Unido, Áustria e Portugal (62%)

“O grande volume de atividades online e interações digitais nas quais as pessoas se envolvem diariamente é uma das razões pelas quais o conhecimento sobre segurança cibernética está diminuindo globalmente”, explica a country manager da NordVPN, Maria Eduarda Melo.

Evolução do Brasil em cibersegurança

De 2021 até agora, alguns índices avaliados na pesquisa demonstraram positiva evolução no país. São eles:

– Aumentou o número de pessoas que realizam a atualização do app assim que ela é disponibilizada (64% em 2021 contra 77% em 2023), esse aumento é maior em comparação com outros países.

– Neste ano, o NPT geral foi de 33% para 60%, demonstrando que o país deixou de ser a nação mais imprudente do planeta quando se fala em mídias sociais.

– Atualmente, a maioria dos brasileiros sabe quais tipos de dados sensíveis devem evitar compartilhar nas redes sociais (83%).

“À medida que a tecnologia continua avançando, os cibercriminosos também adaptam suas táticas, dificultando o acompanhamento do usuário médio. Além disso, existe um equívoco comum de que a segurança cibernética é responsabilidade exclusiva dos provedores de serviços, é preciso que as pessoas se conscientizem e se protejam melhor”, diz Melo.

© 2024 EPOP copyright all right reserved.