Logo EPOP fundo transparente

Cresce a procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos

Cresce a procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos
Cresce a procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos

A busca por uma pele jovem começou há muito tempo, mas ganhou força nas últimas décadas com o advento da tecnologia moderna. O surgimento de técnicas como o laser, o preenchimento com ácido hialurônico e o uso de cosméticos avançados impulsionaram o mercado. Exemplo disso é que a busca por procedimentos estéticos não cirúrgicos cresceu 390% no Brasil desde 2016, de acordo com a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica).

Entre os principais fatores para tal aumento, estão a disponibilidade e maior qualificação dos especialistas, redução de custos dos procedimentos e a maior procura por parte de jovens. Além disso, os três procedimentos mais procurados são preenchimento, toxina botulínica e peeling.

Segundo a Dra. Roberta Bibas, responsável pela Clínica Bibas – clínica de dermatologia estética e cirurgia plástica localizada no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro (RJ) -, os injetáveis são os principais tratamentos de rejuvenescimento facial existentes no mercado brasileiro. “Toxina botulínica, ácido hialurônico e bioestimulador de colágeno são os injetáveis mais buscados para buscar ou manter uma pele viçosa”, afirma.

Dra. Roberta Bibas explica que a toxina é, na maioria dos casos, usada para combater rugas e marcas de expressão. “O ácido ajuda a manter a sustentação e a hidratação da pele, evitando a flacidez. Já o bioestimulador de colágeno proporciona um aspecto mais firme e elástico, ajudando a suavizar linhas de expressão”.

A empresária destaca que os aparelhos de tecnologias de última geração também são uma alternativa para os tratamentos de rejuvenescimento facial. “O ultrassom microfocado é um procedimento para flacidez facial que produz micropontos de coagulação, induzindo um processo inflamatório desde o músculo até a camada superficial da pele, onde haverá produção de novo colágeno e reestruturação das antigas fibras de sustentação”, explica.

Associado aos injetáveis e aos ultrassons, prossegue, também vem sendo cada vez mais utilizados os lasers Nd-YAG, que são eficazes para amenizar o aspecto de cicatrizes, manchas e poros, deixando a pele viçosa. De acordo com a Dra. Rafaela Bibas Cirurgiã Plástica, irmã e sócia de Roberta na Clínica Bibas, é comum que os pacientes cheguem ao consultório questionando quais são os tratamentos mais populares ou eficazes. “Popularidade e eficácia são duas coisas complexas, pois depende de cada paciente e do que ele almeja”, pontua.

Dra. Rafaela Bibas afirma que é possível perceber a evolução dos procedimentos no mercado. “No ano de 2021, recebemos no Brasil um novo produto injetável, o primeiro bioremodelador celular de alta fluidez capaz de restaurar a estrutura dos tecidos sem volumizar a região”, diz. As empresárias ressaltam que todos os produtos injetáveis e aparelhos tendem a passar por alterações ou substituições. “O mercado da dermatologia é abrangente e a demanda tem crescido bastante, pois, devido às redes sociais, as pessoas têm tido mais conhecimento e menos medo”, ela completa.

Para mais informações, basta acessar: http://clinicabibas.com.br/

© 2024 EPOP copyright all right reserved.